DÚVIDAS FREQUENTES

1) Quem presta o serviço de Proteção veicular?
A Proteção Veicular é ofertada por associações, que por lei não devem ter fins lucrativos.

2) Qual a diferença entre uma associação e uma seguradora?
Enquanto a associação é uma empresa que não visa lucro, as seguradoras caracterizam-se por serem empresas mercantis que visam ao lucro. Na forma como são feitos os contratos e os serviços que dizem respeito a veículos há muitas semelhanças, inclusive muitas cláusulas dos contratos são praticamente iguais. Contudo, são segmentos distinto, inclusive quanto a sua constituição, fiscalização e finalidade.
A Associação funciona em um sistema de cooperativismo, um grupo de pessoas que se unem e dividem entre si os prejuizos ocorrido, onde o valor a ser pago pelo associado é de acordo com o rateio dos prejuizos, enquanto que uma companhia seguradora, o calculo e ralizado por estatistica, avaliando o perfil de seu cliente: Idade, tempo de habilitação, endereço, condutores, se possui garagem, etc..

3) Qual o tipo de constituição da Associação e da Seguradora?
A Pensar Clube Associados é constituída sob a forma de Associação Privada. Já a Seguradora é constituída sob a forma de S.A.(Sociedade Anônima).

4) Quem fiscaliza as Associações e as Seguradoras?
As associações são fiscalizadas pelo Ministério Público, enquanto as Seguradoras são fiscalizadas pela SUSEP(Superintendência de Seguros Privados).

5) Qual a finalidade das Associações e das Seguradoras?
As Associações de Proteção Veicular, no caso, a Pensar Clube Associados, tem por objetivo compartilhar por meio de rateio, o auxílio mútuo referentes a eventos, sinistros, ocorridos. Não tendo com finalidade o lucro, apenas o rateio dos custos acima citados. Já as Seguradoras, trabalham em cima do risco, ao contrário das Associações de Proteção Veicular. Por isso tem uma composição de custos mais elevada e isso acaba sendo repassado ao contratante do seguro, logicamente com a margem de lucro. A inexistência do lucro, no caso das Associações de Proteção Veicular, é o que em geral diminui os valores, que ao são repassados aos associados.

6) Qual o valor do serviço? Como ele é pago?
O valor do serviço da Proteção Veicular é calculado de acordo com a tabela FIPE, que é o documento que contém o preço médio dos veículos a nível nacional. A esse valor é acrescido o correspondente ao rateio. O pagamento é feito através de boleto que é enviado periodicamente na residência informada pelo contratante. Como o valor é pago com base no rateio mensal, não é possível pagar períodos antecipadamente, como, por exemplo, cobertura por um ano.

7) Como é feito o cálculo do Rateio?
Para entender como é feito o cálculos do rateio da Proteção Veicular você precisa saber que, para cada tipo de veículo, a depender do tamanho, é atribuído um código que é a sua cota de participação. Quanto mais alto essa numeração, que vai de 1 a 4, maior é a proporção de participação do sócio contratante. Por fim, o rateio consiste no resultado da soma de todos os prejuízos que se deram entre os sócios contratantes dividido por cada usuário na proporção de sua cota.

8) Como deve se proceder em caso de colisão?
No caso de colisão devem ser procuradas imediatamente as polícias civil e militar. Após feito isso, deve ser passada a devida informação à prestadora de serviços e, se necessário, solicitar o serviço de reboque. Geralmente é necessária a apresentação de documentos do titular e documentos relativos à quitação em dia do serviço de Proteção Veicular.

9 – Pagam acessórios?
Não, em caso de roubo e furto.
Sim, quando os acessórios forem da própria montadora, desde que conste na vistoria.

10) Se eu sou associado e meu carro está em financiamento, como se dará a indenização em caso de roubo ou perca total?
Se seu carro é financiado e ainda não foi totalmente quitado, caso aconteça um dos eventos mencionados na pergunta, será feito o cálculo do valor da indenização, tendo como valor do veículo o estipulado pela maioria das Associações de Proteção Veicular pela tabela FIPE.
Se o valor da indenização for inferior ao que resta ser quitado junto à empresa financiadora, deverá o associado procurar negociar tal dívida. Permanecendo tal diferença, o pagamento do valor restante será feito pelo associado. Caso o valor da indenização supere o valor da dívida, o valor restante ficará com o associado.

11) O boleto não foi pago no vencimento. Quanto tempo ainda estarei protegido?
Caso você não efetue o pagamento da sua mensalidade, o seu veículo ficará desprotegido até que o pagamento seja feito.

12) Como fazer para se associar?
Para se associar à Pensar Clube Associados, você poderá fazer contato por meio do telefone, pessoalmente ou através do site. Para fazer um contato, basta preencher o formulário na página CONTATO e nós entraremos em contato para marcar uma visita em nossa sede.

13) Como devo proceder no caso de venda do veículo protegido e aquisição de outro?
Nesse caso, cobra-se taxa extra para o serviço de mudança no veículo protegido. Geralmente é marcada uma nova vistoria no qual será analisado o novo veículo, será excluído o anteriormente protegido e incluído o novo bem.

14) Como proceder em caso de colisão com veículo de terceiro?
Nesses casos, se houver vítimas deverá ser feito contato imediato e urgente com a Polícia Militar e os Bombeiros. Deverá ser feito também o boletim de ocorrência no qual deve constar as placas e os nomes dos proprietários. Depois deve ser feito contato com a Pensar Clube Associados que irá agendar data para passar as primeiras informações.

Menu